Saiba a resposta para essa pergunta

Quer dar um novo rumo para a sua vida profissional? Quer mudar de área, mas acha que seria muito complicado começar do zero novamente? Talvez uma pós graduação em uma área diferente possa ser a resposta para o seu dilema.

Muitos profissionais, depois de formados, relatam certa insatisfação com a vida profissional e com as escolhas acadêmicas. Muitos estudantes, assim que terminam o ensino médio, partem logo para a faculdade e se formam em áreas indicadas pelos pais ou amigos.

O que acontece, porém, é certa frustração ao passar dos anos com a carreira escolhida e com a própria área de atuação. De acordo com dados do Instituto Locomotiva, 56% das 33,3 milhões de pessoas inseridas no mercado formal redirecionariam suas carreiras em busca de felicidade no trabalho. De um total de 18,42 milhões de pessoas que buscam essa transição, 25% admitem já estarem tomando medidas para efetuar este processo.

A incerteza de sucesso e a alta concorrência por poucas vagas, no entanto, podem fazer com que a recolocação profissional seja uma tarefa complicada.

É preciso entender o aumento de profissionais que apresentam interesse em racionalizar sua carreira profissional, compreender o seu grau de empregabilidade e descobrir como ampliar sua competitividade no mercado de trabalho.

Voltamos à pergunta do título: posso fazer uma pós-graduação numa área diferente? A resposta é sim. Muitos profissionais usam essa estratégia para mudarem o foco da sua carreira ou criarem campos de atuação, unindo conhecimentos de diferentes áreas. Qualquer pessoa portadora de um diploma de graduação (bacharelado, licenciatura ou tecnológico) pode cursar uma pós-graduação lato sensu (especializações) e/ou stricto sensu (mestrados e doutorados) em qualquer área, quantas vezes quiser.

O que você não pode é atuar em algumas áreas que exijam habilitação por meio da graduação. Para exercer as atividades de uma profissão de nível superior regulamentada por lei é preciso ser portador de diploma de graduação naquela área e registro no conselho regional daquela profissão: os advogados precisam da carteirinha da OAB e os nutricionistas precisam do registro no CRN (Conselho Regional de Nutricionistas), por exemplo.

Uma pós-graduação numa área diferente da sua não significa que você mudará de profissão, mas sim de campo de atuação. Desenvolver várias competências é muito incentivado no mercado de trabalho.

É importante, no entanto, ter clareza sobre o campo que pretende se especializar, caso contrário o profissional fica mudando de área, emprego ou atuação sem perceber, no entanto, que o problema não está no ambiente de trabalho, mas nas próprias expectativas dele.

Investir em uma pós-graduação em uma área diferente da sua atuação pode abrir portas.

agencia